Do esporte a preparação profissional

Jardim Floresta./ Foto: Tábata Machado

O handebol assim como todo o esporte coletivo cria nos seus praticantes a noção de trabalho em grupo e cooperação. O esporte como um todo trabalha a superação do corpo e da mente. O esporte que diverte e o mesmo que educa.
Se o handebol como esporte cuida do corpo os telecentros cuidam da mente da gurizada.
Os Telecentros são formas de preparar os jovens mais carentes para o futuro, mas não só eles, é possível encontrar pessoas de todas idades fazendo cursos ligados a informática.

Everton Silveira, diretor pedagógico do Telecentro do CPCA ( Centro de Promoção da Criança e do Adolescente) relatou que e comum pessoas de todas as idades procurarem o centro para fazer curso. “ Há muitos jovens, mas há também a procura de senhoras que ganham computadores dos filhos e querem aprender a manusear ou dos pais que querem ajudar os filhos a fazer trabalhos da escola utilizando o computador”,destaca.O CPCA existe há 30 anos e atende a comunidade da Lomba do Pinheiro, bairro na zona leste de Porto Alegre.Licenciado desde 2005 e oferece vários cursos a comunidade. Para participar dos cursos os moradores precisam antes fazer um cadastro e esperar ser chamado, a preferência é para os menos favorecidos economicamente. Muitos dos jovens que participam dos cursos fazem parte do SASE ( Serviço de Apoio Sócio Educativo) e recebem auxílios como alimentação e transporte. Silveira comenta que muitos dos adolescentes saem com uma profissão garantida ou direcionada. Muitos que participam do curso decidem que iram seguir profissões ligadas a tecnologia.

Lomba do Pinheiro../ Foto: Bruna Souza

O Telecentro da Lomba do Pinheiro oferece além de cursos, acesso livre, gratuito, porém com hora marcada. Esse Tele e o resultado de parcerias entre a Prefeitura de Porto Alegre com a PROCEMPA, a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana e o CPCA.

Jardim Floresta./ Foto: Tábata Machado

Do outro lado da cidade na Zona Norte o Telecentro do bairro Jardim Floresta, que tem seu funcionamento, desde dezembro de 2002 no AMJAFLOR (associação de moradores do bairro Jardim Floresta), possui curso básico no sistema operacional Linux tendo seu funcionamento nos três turnos, manhã, tarde e noite. Segundo a coordenadora do Telecentro,Ana Maria Alves Soares, a uma menor procura pelo curso no inverno em virtude do clima, outra dificuldade que a coordenadora salienta é a desistência de alunos que acabam perdendo o curso principalmente pela dificuldade de conciliar a rotina com o curso, em virtude da maior parte de alunos serem adultos e já estarem no mercado de trabalho.

A responsabilidade da prefeitura é com o cuidado das máquinas, desde a doação até a manutenção enquanto para manter o espaço onde acontecem as aulas, com monitores que são conveniados ao CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) em parceria com a prefeitura, e de responsabilidade da associação que para auxiliar pede contribuições espontâneas aos alunos e ainda organiza eventos como jantares, festas, para o pagamento das despesas com o local.Além do curso de informática agora o centro também disponibiliza o inglês básico a distância mas Ana diz que a comunidade nem sempre sabe sobre os cursos ou se interessa principalmente pela questão da disponibilidade de tempo.

maiores informações:

www.cpca.franciscanos-rs.org.br
www.telecentros.com.br

Anúncios