O Handebol nos Centros Comunitários

Centro Comunitário

Dentro de centros comunitários são ofericidas diversas atividades ocupacionais e esportes.No Centro de Comunidade da Vila Floresta (Cecoflor) não é diferente, são oferecidas quadras para prática de esportes como futebol, vôlei,futsal, ginástica artistica, cancha de bocha, área de lazer, piscina para natação e hidroginástica, mas e o handebol?

Para o professor de Educação Fisica responsável pelas aulas de natação e vôleibol, Jeferson Filter a baixa procura ainda é o problema para o esporte, pois envolve muito contato físico, o que pode causar problemas ao invés de auxiliar os jovens que o praticam.”Os pais hoje se preocupam com a vinda dos filhos para o centro por medo principalmente das drogas, pois onde há violência pode ter certeza que as drogas estarão envolvidas. Os pais preferem os filhos dentro de casa no computador”.
Filter ainda fala sobre a época onde havia apoio de policiamento o que inibia qualquer possivel ação de violência ou drogas próximo ao Cecoflor, mas que por falta de contingente e incentivo do governo não houve mais possibilidade.O professor ainda salienta que não há presença do handebol por falta de conhecimento e estimulo ao esporte, onde o vôlei já propicia com apoio e colégios da região campeonatos e também torneios intercomunitários. Com estes campeonatos a intenção principal é conseguir uma maior participação da comunidade.
Para o presidente da Confederação brasileira de Handebol, Manuel Luiz Oliveira, ter seis pontos de treinamento pelo país é a melhor maneira de aumentar a prática do esporte. “É claro que as decisões finais não dependem dos professores que aqui estão, e sim, de seus superiores. Mas se eles ofereceram suas instalações, é sinal que tinham algum sinal verde para isso. Assim, ao invés dos seis locais solicitados, poderemos ter muito mais até o início das atividades no próximo ano”salienta o presidente.Outros centros comunitários também propiciam atividades e esporte mas conforme o professor Jeferson Filter não tem conhecimento que haja a prática do handebol, seja por falta de procura ou problemas de violência aqueles que gostam do esporte ainda precisam procurar bem para encontrar um local para a sua prática.

Conheça os centros comunitários, praças e locais de lazer disponiveis em Porto Alegre aqui!

http://maps.google.com.br/maps?f=q&source=embed&hl=pt-BR&geocode=&q=cecoflor&sll=-14.179186,-50.449219&sspn=110.314195,157.675781&ie=UTF8&hq=cecoflor&hnear=&ll=-29.990698,-51.157322&spn=0.01784,0.027595&z=14&iwloc=A&cid=16435768897641212369

Anúncios

As escolas e a prática do Handebol

Quadra poliesportiva do Colégio Dom Bosco./ Foto: Tábata Machado

Nas escolas públicas de Porto Alegre a prática do handebol muitas vezes não acontece devido à falta de espaço e infraestrutura para a prática. Para a professora aposentada Marília Pessoa, a falta de infraestrutura auxilia para que o esporte não seja praticado, mas a falta de interesse dos professores de educação física em apresentar o esporte e ensinar a prática auxiliam. Para ela os professores acabam por ter um certo preconceito com a modalidade, muitos segundo professora Marília acham o esporte “agressivo”. Ela conta que ás vezes ensinou a prática do handebol para os seus alunos, mas que o espaço utilizado não era o melhor. A professora alerta também que muitos alunos não jogam handebol, por desconhecimento e acabam por sempre praticar os mesmos esportes, como o vôlei e o futebol.

Em muitas escolas o esporte além de estar presente nas aulas de educação física, acabam por formar equipes de competição.Como no Colégio Salesiano Dom Bosco, situado na rua Dr. Eduardo Chatier nº 360, bairro Higienópolis, onde a Professora Marines Comparsi treina meninas das categorias mini e mirim/infantil, na faixa etária de 11 a 14 anos para competir com outras escolas.A professora ainda relata que o time juvenil terminou por falta de interesse das alunas.”É uma pena, pois as meninas eram muito boas” lamenta Marines.O professor Fenando “Capi” ainda relata que as turmas de meninos normalmente treinam somente em aula, pois a quantidade de interessados pelo handebol é menor.Em relação á agressividade do esporte na verdade o que ocorre é que há muito contato físico e necessidade de técnica para que se possa ter um jogo saudável.
Algumas escolas que desenvolvem o trabalho de Handebol

Colégio Dom Bosco
Farroupilha
Salvador
Anchieta
Kennedy