Drops: giro no mundo do handebol

Nesta terça-feira, 31 de março, a última do mês vamos dar um giro no mundo do handebol. Notícias sobre o esporte na América do Sul e Europa. Os estaduais também serão destaques. Algumas notícias são muito alegres, mas infelizmente uma é triste. Vamos as informações!

Osasco volta a disputar o Super Paulistão Feminino

Osasco/Foto:divulgação

Osasco/Foto:divulgação

Em abril o Super Paulistão Feminino volta a ser disputado e tem uma grande novidade. O time feminino do Osasco voltará a competição após 10 anos afastado. No ano passado, a professora Renata Hernandes apresentou ao prefeito da cidade e ao secretário de esportes, Jorge Lapas e Tinha di Ferreira, o projeto Nova Proposta para o Desenvolvimento do Handebol na Cidade de Osasco.

Renata contou que desde que apresentou a proposta a prefeitura do município abraçou a causa e para este ano a equipe sofreu uma forte renovação, no qual o principal objetivo é fazer uma boa campanha no Campeonato Paulista.

Quartas de finais da Champions League começam neste final de semana

Banner divulgação das quartas de finais/Foto: divulgação

Banner divulgação das quartas de finais/Foto: divulgação

As quartas de finais da Champions League começam neste final de semana. Primeiro serão as disputas no feminino e depois do masculino. Os horários das partidas ainda não foram divulgados, apenas os dias. Todos os jogos terão transmissão online de tv.

Pela Champions League Feminina, Viborg HK (Din) e Buducnost (Mont) se enfrentam no dia 5 de abril, e retornam a se enfrentar dia 12.

Thüringer HC (Ale) e Larvik (Nor) duelam no sábado, dia 4, e no dia 11 deste mês. O HCM Baia Mare (Rom) encarará o Dinamo (Bie) nos mesmos dias. Também entram em quadra nos dias 4 e 11 o WHC Vardar SCBT (Mac) e Györi Audi (Hun).

Os jogos da Champions Masculina será na próxima semana. Prvo plinarsko drustvo (Cro) e o Barcelona (Esp) jogam no dia 9 de abril e dia 18. Já o HC Vardar (Mac) encarará o KS Vive Tauron Kielce (Pol), nos dias 11 e 19 de abril.

Nos dias 12 e 19 do mesmo mês, Paris Saint-Germain (Fra) versus Veszprém (Hun) e Pick Szeged (Hun) x THW Kiel (Ale) se enfrentam.

Handebol Argentino mais triste

O handebol argentino está mais triste, desde o último domingo, 29. O atleta Diego Hellín, de 39 anos, faleceu durante uma partida do Torneio Vendimia de Handball, disputado no Ginásio Poliesportivo Nicolino Locche. O atleta atuava pelo Godoy Cruz B e era bastante conhecido na região de Mendoza. A federação da Argentina lamentou o ocorrido e decretou luto.

O Uruguai é o representante latino no Campeonato  de Nações Emergentes

Seleção Uruguaia de Handebol/ Foto: CBHb

Seleção Uruguaia de Handebol/ Foto: CBHb

A Federação Internacional de Handebol (IHF) anunciou que irá realizar dos dias 17 a 26 de junho, em sede a definir, o I Campeonato Masculino de Nações Emergentes. A competição contará com 20 seleções, sendo que o Uruguai representará a América do Sul.

Anúncios

Começou a venda do primeiro lote dos ingressos #Rio2016

Os valores mais baixos são R$ 70,00/ Foto: divulgação

Os valores mais baixos são R$ 70,00/ Foto: divulgação

Começou às 11h de hoje, 31 de março, a primeira fase de compra de ingressos para as Olimpíadas #Rio2016. Os valores variam de R$ 40,00 a R$ 4.600,00 (cerimônia de Abertura). Os interessados podem se inscrever até o dia 30 de abril pelo site da organização do evento. Clique aqui!

Nesta primeira etapa, a página de ingressos está aberta para receber os pedidos para o primeiro sorteio. Mas é preciso ficar atento a esta informação: serão cerca de 700 competições de 42 esportes olímpicos, porém os pedidos são limitados a 4 ou 6 ingressos para cada sessão esportiva ou cerimônia. A limitação no número de ingressos será de acordo com a procura pelo esporte. Uma única pessoa poderá solicitar ingressos para até 20 sessões diferentes.

Passos para a compra ingressos/ imagem: Print de tela

Passos para a compra ingressos/ imagem: Print de tela

Apenas os que participarem desta etapa (de compra) poderão escolher novos ingressos no 2º sorteio, em junho deste ano.

Quem estiver interessado em assistir os jogos de futebol em São Paulo terá que esperar um pouquinho, contudo, em breve os ingressos estarão disponíveis no sistema.

Os valores das partidas de handebol variam de acordo com a fase das competições. Os duelos serão na Arena Futuro, localizada na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ). O valor da sessão preliminar, em ambos naipes, vão de R$ 70,00 a R$ 160,00. As grandes finais terão valores de R$ 700,00, R$ 420,00 e R$ 220,00. Ao clicar aqui você poderá conferir todos os preços disponíveis. A organização das Olimpíadas do Rio de Janeiro também disponibilizam um guia para quem tiver com algumas dúvidas referentes a aquisição dos ingressos. Acesse: rio2016.com/ingressos/guiadeingressos/guia_de_ingressos_pt.pdf

Veja abaixo os dias das competições de handebol.

Imagem: divulgação

Imagem: divulgação

Imagem: divulgação

Imagem: divulgação

Última semana para se inscrever no CMH Porto Alegre

Arte: Prefeitura de Porto Alegre.

Arte: Prefeitura de Porto Alegre.

O Campeonato Municipal de Handebol que acontece em Porto Alegre  será realizado em abril acontece termina o prazo de inscrição nesta semana. O 11º Campeonato  Municipal de Handebol tem como público alvo os a categoria adulto nos naipes masculino e feminino para incentivar a prática da modalidade nas equipes de Porto Alegre e região metropolitana.

Realizado desde 2005 o  Campeonato Municipal de Handebol (CMH) em 2015 a competição acontece de abril a maio e inicia no dia 11. Até o próximo dia 5/04 os interessados podem se inscrever no evento através da ficha de inscrição que deve ser enviada para o e-mail eventos@sme.prefpoa.com.br

Jogos Abertos

Arte: Prefeitura de Porto Alegre

Arte: Prefeitura de Porto Alegre

Até o dia 21 de abril crianças e jovens de 12 a 17 anos podem se inscrever no site da Prefeitura de Porto Alegre em uma das cinco modalidades dos Jogos Abertos de Porto Alegre. Basquete, futebol de campo,vôlei, futsal e claro o handebol para participar dos jogos que tem previsão para ocorrer em maio.

Para participar os atletas devem ser vinculados a clubes, escolas, associações esportivas ou unidades da SME. Para saber mais informações basta entrar em contato com a Gerência de Eventos da SME no telefone (51) 3289-4873.

Duda Amorim recebe selo em homenagem dos Correios

Eduarda Amorim foi homenageada durante a realização da final do Pan Júnior. Foto: Divulgação/ CBHb

Eduarda Amorim foi homenageada durante a realização da final do Pan Júnior. Foto: Divulgação/ CBHb

Depois de conquistar o título de melhor do mundo nossa armadora esquerda recebeu a homenagem de um dos patrocinadores do  handebol brasileiro, os Correios entregaram durante o Pan-Americano Masculino Júnior de Handebol os selos e carimbo comemorativos com a imagem da atleta pela conquista.

Duda foi a primeira a fazer a obliteração do carimbo e recebeu os selos (foto) antes da realização da final do Pan Júnior onde também fez comentários da partida. O  presidente da Federação Internacional de Educação Física e representante da Casa Filatélica de Foz do Iguaçu (PR), Almir Adolfo Gruhn, também marcou presença e recebeu uma cartela de selos com o carimbo da própria atleta.

A agência central dos correios de Foz do Iguaçu no Paraná terá o carimbo comemorativo para as correspondências  nos próximos 30 dias e depois será enviado para o acervo do Museu Postal e Telegráfico dos Correios, em Brasília. A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) vai utilizar os selos para presentear pessoas envolvidas com a modalidades e usar nas correspondências, o selo base foi confeccionado pela Casa da Moeda.

 

As regras do handebol são temas de discussão durante o Pan Júnior

Oito árbitros se reunião para discutir as regras do esporte/ Foto: CBHb

Oito árbitros se reunião para discutir as regras do esporte/ Foto: CBHb

Com o avanço do handebol brasileiro uma das preocupações da CBHb é referente a aplicação das normas que regulam o esporte. Durante o Pan-Americano Júnior Masculino houve o primeiro encontro de Comissão Nacional de Arbitragem. O evento teve como objetivo padronizar a aplicação das regras em todo o Brasil.

“Foram reunidos os oito membros da Comissão, cada um de uma região diferente do Brasil, para falar sobre planejamento, questões polêmicas e estabelecer um padrão de trabalho nas formas de aplicar melhor o entendimento da regra. Conversamos também sobre o regulamento dos árbitros para discutir como e quando eles podem subir de categoria”, explicou Ésilo de Melo, diretor de árbitros da CBHb.

Uma das principais discussão sobre o tema, Ésilo destacou duas que ainda causam discordância. “A questão dos passos pesa muito. É difícil ter o mesmo padrão, vai mais do ‘feeling’ do árbitro. Porém, o mais difícil é a mesma aplicação da regra para a progressividade. Às vezes se pune de forma mais severa uma situação simples e de forma branda uma situação mais complexa. Temos que buscar esse entendimento de aplicar melhor a progressividade no momento certo do jogo”, externou.

Para deixar os árbitros brasileiros mais padronizados e com um nível maior de excelência, é importante ressaltar que eles sempre receberão as recomendações da Federação Internacional (IHF). “O padrão do Brasil vem sempre atrelado pelas indicações da IHF ou da Confederação Panamericana, até porque são elas que ditam as regras do jogo”, disse o diretor de árbitros.

Com informações da CBHb

Inaugurada a Vila Olímpica Parahyba

Visão panorâmica da Vila Olímpica/Foto:Walter Rafael-Secom-PB

Visão panorâmica da Vila Olímpica/Foto:Walter Rafael-Secom-PB

Ontem, 28 de março, o governo estadual da Paraíba inaugurou a Vila Olímpica Parahyba, localizada na capital João Pessoa. No evento participaram os medalhistas olímpicos do vôlei, Giba e Fofão; o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima; o nadador Kaio Mércio, além de outros atletas da região que tiveram grandes feitos esportivos. A Vila Olímpica Parahyba custou cerca de R$ 31 milhões, será local para a realização de projetos sociais e práticas esportivas da população local, além de ser uma opção no País para sediar grandes competições e servir de apoio para a preparação das equipes que disputarão as Olimpíadas #Rio2016.

A partir desta semana, desde às 6h, a Vila ficará aberta para quem desejar fazer caminhadas. As matrículas para as escolinhas começaram no dia 6 de abril. A previsão é de que o local atenda cerca de oito mil pessoas, de três anos até o nível master, nas seguintes modalidades: natação, natação infantil, natação master, hidroginástica, polo aquático, nado sincronizado, saltos ornamentais, handebol, handebol master, atletismo, atletismo master, futebol, futebol master, handebol de areia, voleibol de areia, futebol de areia, karatê, taekwondo, judô, tênis de mesa, dança terapia, ginástica de academia, e caminhada “Viva Vila”.

“Um sonho da Paraíba agora é realidade com a entrega da nova Vila Olímpica, que será uma das mais completas do Brasil e a única com piscina exclusiva para o nado sincronizado. O investimento valeu à pena, pois além de atender a comunidade, também servirá para competições e treinamentos”, ressaltou Tibério Limeira, secretário de Estado da Juventude, Esporte e Lazer.

No destaque Giba, o governador Ricardo Coutinho, demais convidades e alunos atendidos por projeto Viva Volei/ Foto:  Fco França-Secom PB

No destaque Giba, o governador Ricardo Coutinho, demais convidades e alunos atendidos por projeto Viva Volei/ Foto: Fco França-Secom PB

Durante a cerimônia, Giba ressaltou que “é um momento de grande orgulho participar de um fato histórico para este estado. Estou honrado em ter sido convidado pelo governador Ricardo Coutinho. Mais ainda, quando lembro que a Vila Olímpica Parahyba não vai servir apenas para atletas profissionais, mas para tirar muitas crianças das ruas e das drogas”.

Kaio Márcio lembrou que começou a sua carreira de nadador no local e viver este momento é muito especial. “É fantástico ver a evolução que este espaço conquistou. É uma mudança muito significativa, muito radical. Isso me deixa muito feliz”, disse completando, “é uma grande oportunidade de conquistas inéditas, sobretudo em um período tão importante, com a chegada das Olimpíadas do Rio”.

O novo complexo esportivo conta com três ginásios no qual contemplarão esportes como handebol, futebol de salão, basquete, ginástica olímpica e rítmica, judô e taekwondo. Também a espaço para atividades de fisioterapia, hidromassagem, musculação, ginástica para pessoas da terceira idade, dança, ginástica de academia, yoga, taekwondo e tênis de mesa.

Possuí pista de atletismo de 400 metros, em piso sintético, servindo também para a prática de modalidades diversas.

O complexo é composto por uma arquibancada com capacidade para 1.611 espectadores, possui vagas para portadores de necessidades especiais, vestiários, alojamento para atletas, sala de reunião, auditório, gabinete médico, cabine de imprensa e refeitório. O gramado obedece ao padrão exigido pela FIFA. Há ainda pista de cooper, com 850 metros com iluminação noturna. O equipamento esportivo foi contemplado com um auditório com capacidade para 110 pessoas, além de três salas para imprensa, dando maior comodidade às transmissões desportivas. Também há piscinas, sendo uma delas específicas para treinos de nado sincronizado, a primeira do País.

Brasil campeão do Pan-Americano Masculino Júnior

Brasil sagrou-se campeão sobre a Argentina. Foto: Santiago Russo/ Photo&Grafia/ CBHb

Brasil sagrou-se campeão sobre a Argentina. Foto: Santiago Russo/ Photo&Grafia/ CBHb

Foi uma partida para o técnico Hélio Justino não colocar defeito e nossos meninos não só representaram muito bem o país vencendo o mais forte concorrente da competição a Argentina. Ao vencer o Pan-Americano Masculino Júnior a seleção brasileira chega com vantagem ao Mundial que será o realizado em Minas Gerais.

Na primeira etapa de partida o Brasil já demonstrava superioridade sobre os argentinos que chegaram a perder por até 10 gols de vantagem, mesmo conquistando uma leve recuperação a primeira etapa teve destaque para os goleiros brasileiros que definiram a supremacia brasileira em quadra, final de partida com vitória verde e amarela 16×11.

Segunda etapa de partida não modificou muito nossos guerreiros não estavam dispostos a diminuir o ritmo de jogo e aproveitaram cada falha da Argentina, principalmente no centro onde a infiltração e bolas longas foram um diferencial. Com mais uma vantagem de onze gols nossos meninos sagraram-se campeão, placar final 34×23.

Rodada final

No sábado a rodada ainda teve vitória de Paraguai que garantiu a última vaga para o Mundial da categoria após vencer o Peru por 33×27, ainda a vitória do Chile sobre o Uruguai por 16×13 deixando os chilenos com a terceira colocação.

 

 

Confederação Brasileira de Handebol esclarece troca de Estado

No início era o Rio Grande do Sul o Estado que receberia o Mundial Masculino Júnior, mas agora será realizado em Minas Gerais. Devido a troca ser realizada a apenas alguns meses do evento causou estranheza para fãs e atletas que buscam entender o que aconteceu com o evento. O Dois Minutos já havia tratado a questão e agora a Confederação Brasileira de Handebol trouxe esclarecimentos em seu site, confira a nota oficial:

Mundial Júnior Masculino – Nota de Esclarecimento

A respeito da realização no País do Campeonato Mundial Júnior Masculino de Handebol, a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) gostaria de esclarecer alguns pontos, para deixar claras as razões pelas quais a competição, que seria realizada no Rio Grande do Sul, passou para o Estado de Minas Gerais e porque o orçamento inicial para a realização do campeonato foi reduzido, quando o mesmo migrou de uma região para a outra.
Troca de sede:
– A realização do Mundial vinha sendo conduzida desde meados de 2013 com o Governo do Rio grande do Sul e, inclusive, foi noticiada por vários órgãos de imprensa. Com a troca do Governo Estadual no início de 2015, a CBHb foi informada que o Estado decretou uma moratória, que inviabilizaria a realização do campeonato no Rio Grande do Sul, no formato de financiamento que havia sido acordado desde o início. Financiamento esse que seria de R$4.340.000,00 milhões, por meio de projetos de Lei de Incentivo do Estado, tendo sido apresentado pela Federação Gaúcha de Handebol, e que estava aprovado e em processo de captação junto a iniciativa privada. Além disso, R$ 2 milhões haviam sido solicitados ao Estado para apoiar os municípios no financiamento das despesas referentes à hospedagem, alimentação e transporte das equipes, e as demais despesas seriam financiadas por emendas parlamentares e recursos próprios da Confederação Brasileira de Handebol.
Redução do orçamento:
– A Federação Internacional apresentou uma nova proposta para o campeonato, reduzindo a agenda de jogos e, com isso, 16 equipes ficam apenas 11 dias no País. Anteriormente seriam 17 dias.
– No planejamento inicial para o Rio Grande do Sul, o campeonato seria realizado em quatro cidades. Com a adequação da competição para Minas Gerais, ele terá como sede apenas duas cidades. Com isso, os custos com logística e mão de obra se reduzem imensamente. Isso foi algo proposto pela CBHb e aceito pela Federação Internacional, que entendeu a necessidade da redução de custos.
A CBHb negociou alguns itens que constam no caderno de encargos da IHF, que têm que ser entregues quando um país é sede de Mundiais da Instituição:
– A compra dos direitos de imagem do Mundial, que representam uma grande parcela do orçamento.
– Disponibilização do sinal de TV internacional (satélite) durante todo o campeonato, e sim somente nas fases semifinais e finais.
– Compra de pisos novos específicos para o handebol (quatro unidades), e sim utilizar os que a instituição já possui.
A Federação Internacional entendeu o momento de retração pela qual a economia do Brasil está passando e fez o possível para ajudar a CBHb no sentido de reduzir os custos da competição para que o Mundial permanecesse no País, já que uma mudança a esta altura traria grandes complicações a todas as equipes participantes.