Thiago Cruz contou como foi receber a notícia do encerramento do São Caetano

São Caetano bronze na Liga 2016/ Foto: Cinara Piccolo - Photo&Grafia - CBHb

São Caetano bronze na Liga 2016/ Foto: Cinara Piccolo – Photo&Grafia – CBHb

Uma das equipes destaques na temporada 2016 no Brasil, o São Caetano, bronze na Liga Nacional Masculina, recentemente noticiou que encerrou as atividades neste ano de 2017. A notícia chocou torcedores e toda comunidade esportiva do País. Porém, se o fechamento causou comoção em tanta gente que admirava o clube ou o handebol, imagine o que não está passando na cabeça dos jogadores que se viram desempregados neste começo de temporada. Ainda perplexo com a informação, Thiago Soares da Cruz, também conhecido como Duplex, atleta do São Caetano, conversou conosco e falou um pouco do ambiente do time, de como ele e os jogadores receberam a notícia e as expectativas do futuro.

Thiago começou a carreira em 2013 em um time do interior do Paraná, até que chegou as categorias de base do Jundiaí, onde permaneceu por dois anos. Após passou pelo Sorocaba, Itapevi, São José dos Campos,Taubaté e Metodista/São Bernardo. Em 2016 ele recebeu o convite para atuar no São Caetano, e esse foi o retorno, já que anteriormente ele havia atuado no time júnior.

O ambiente era ótimo, já que como o próprio jogador definiu, todos eram amigos. Havia momentos de muita amizade e também brigas, contudo, em prol do time, explicou. Com a equipe técnica a relação não era diferente. “Nossa relação com a comissão era a melhor possível, pois eramos bem democráticos, tínhamos direitos e deveres e total liberdade de expor todas as nossas idéias”, lembrou.

Porém, com a Prefeitura de São Caetano a relação era um pouco mais burocrática. “Eles sempre diziam nos apoiar e nos cobravam, mesmo após o corte de 40% da verba, que nos pagavam todo mês. Mesmo que, quase metade da equipe, sem receber tínhamos que dar resultado, não só por eles, e sim por nós, porque somos atletas e amamos ganhar e ver nosso trabalho ser reconhecido. Não tínhamos problemas e com a prefeitura”, ressaltou.

Thiago em jogo pelo São Caetano no Super Paulistão/ Foto: arquivo do atleta

Thiago em jogo pelo São Caetano no Super Paulistão/ Foto: arquivo do atleta

O problema entre as partes surgiu recentemente quando os jogadores deixaram de receber os salários. De acordo com Cruz eles não receberam, até o momento, o salário referente ao mês de dezembro.

A notícia do encerramento das atividades no São Caetano teve como principal justificativa a falta de verba. Thiago contou como ele e os colegas ficaram sabendo: “nosso dirigente, Paulo, entrou em comum acordo com o Alberto, que até então seria o nosso técnico, que nos reuniriam para dar essa triste noticia, mas como temos bastante atletas que são de outros estados e não temos dinheiro, resolveram ligar para cada um de nós”.

Cruz é um apaixonado pelo esporte e pelo que faz, tanto que o fato de ter se jogado de cabeça no projeto e saber que ele não seguiria lhe deixou bastante triste. Porém, “o que mais me deixa chateado ainda é que eu e os outros meninos estamos desempregados, eu tenho uma casa para manter e de onde tiro esse dinheiro?”, falou.

O jogador ainda não sabe o que fará futuramente, não planejou, pois está a espera do que será discutido em uma reunião na quarta-feira. “Temos poucas equipes hoje no Brasil, bem poucas mesmo, e quase todas elas já estão com seu elenco formado, ou seja, ainda me vejo sem emprego. Não queria ter que encerrar a minha carreira assim, pois sei do meu potencial para com o handebol”, salientou.

Sobre a situação do handebol no Brasil, Thiago ressaltou que “hoje o que mais atrapalha é a falta de planejamento do nosso orgão maior que é a Confederação, e consequentemente, as federações, que por si só não tem como fazer milagres. E quando representamos o time de uma cidade isso envolve prefeitura, e depender de prefeitura é complicado, pois eles tem prioridades maiores para com a cidade, e querendo ou não esporte e cultura são a primeira linha de corte”.

Anúncios

Praia de Atlântida recebeu 1ª fase do Gaúcho de Handebol de Areia

Os jogos aqueceram ainda mais as areias do litoral/Foto: Federação Gaúcha de Handebol

Os jogos aqueceram ainda mais as areias do litoral/Foto: Federação Gaúcha de Handebol

A Praia de Atlântida, no litoral norte do Rio Grande do Sul, recebeu no último final de semana, 28 e 29 de janeiro, os jogos da 1ª fase do Campeonato Gaúcho de Handebol de Areia. A próxima rodada, já com os jogos do returno, acontecerão em fevereiro e as finais em março.

Participam da competição 10 times, nos naipes feminino e masculino. Entre as garotas estão: UFRGS/BUDS, Clube Canoas Handebol (CCH)/Ulbra, Clube de Handebol Capão da Canoa (CHCC)/UNICNEC, UFRGS/Buena Onda e Associação Torrense de Handebol (ATHB)/Torres.

Entre os rapazes estão as equipes: Clube Cultural Canoense (CCC)/Ferro Duro, Associação Santamariense de Handebol (ASH), Clube Canoas Handebol (CCH)/Repuxo, Clube Cultural Canoense (CCC)/Amigos e Associação Esportiva Campo Bom (AECB)/CAPÃO CANOA.

A próxima rodada acontecerá em Tramandaí nos dias 11 e 12 de fevereiro. As finais estão previstas para os dias 4 e 5 de março, em Torres (RS). Confira os resultados dos jogos desta primeira fase.

Gaúcho de Handebol de Areia – Feminino

* UFRGS/Buena Onda 2×0 ATHB (9X8 – 16X13)
* UFRGS/BUDS 2×1 CCH/Ulbra (10X8 – 10X20 – 8X6)
* UFRGS/Buena Onda 1X2 UFRGS BUDS (7X13 – 10X8 – 2X5)
* CHCC/UNICNEC 1X2 CCH/UFRGS (16X13 – 6X12 – 2X5)
* UFRGS/BUDS 2X0 ATHB (13X3 – 16X5)
* CHCC/UNICENEC 2X0 UFRGS/Buena Onda (22X11 – 14X13)
* CCH/Ulbra 2X01 UFRGS/Buena Onda (9X10-19X12-5X2)
* ATHB 0X2 CHCC/UNICNEC (7X13 – 2X12)
* UFRGS/BUDS 2X1 CHCC/UNICENEC (12X14 – 25X15 – 10X6)
* ATHB 0X2 CCH/Ulbra (1X15 – 6X14)

Gaúcho de Handebol de Areia – Masculino

* Clube Cultural Canoense/FDBH 2X1 Clube Cultural Canoense/Amigos (11X15 – 19X16 – 7X4)
* ASH/PRÁXIS A. S. 2X0 Clube Cultural Canoense/Amigos (14X12 – 10X8)
* CCH/ Repuxo 2X1 Clube Cultural Canoense/FDBH (15X14 – 15X16 – 8X6)
* CCH/ Repuxo 1X2 Clube Cultural Canoense/Amigos (10X16 – 11X10 – 0X3)
* ASH/PRÁXIS A. S. 0X2 Clube Cultural Canoense/FDBH (4X20 – 6X16)
* ASH/PRÁXIS A. S. 0X2 CCH/Repuxo (8X14 – 4X16)
* AECB/Capão da Canoa 2X0 ASH/PRÁXIS A. S. (14X11-16X12)
* CCH/ Repuxo 2X0 AECB/Capão da Canoa (20X8 – 17X10)
* Clube Cultural Canoense/Amigos 2X1 AECB/Capão da Canoa (10X12 – 16X12 – 8X6)
* AECB/Capão da Canoa 1X2 Clube Cultural Canoense/FDBH (15X14 – 14X16 – 7X8)

Oportunidades de handebol em São Paulo e Rio de Janeiro

Ilustração WikiHow

Ilustração WikiHow

Duas oportunidades de handebol nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Na capital Rio as vagas são para iniciação esportiva em Cabo Frio, enquanto na cidade paulista de Guarulhos é seletiva para compor o time da base masculina.

Abertas inscrições para aulas de handebol em Cabo Frio

A Prefeitura Municipal de Cabo Frio (RJ) está com inscrições abertas para aulas de handebol e judô para crianças e jovens, com idades a partir de 7 anos. As aulas são gratuitas e acontecerão no Ginásio Poliesportivo João Augusto Teixeira e Silva (ver mapa).

Os interessados poderão se inscrever no Ginásio de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30. É necessário levar documento de identidade, CPF, comprovante de residencia, comprovante de escolaridade e atestado médico liberando a prática esportiva. Os menores de idade devem apresentar os documentos dos responsáveis.

Serão formadas turmas de 20 alunos cada, e caso haja necessidade, serão abertas novas turmas. As aulas de handebol começaram no dia 7 de fevereiro, sempre as terças-feiras, nos turnos manhã, das 8h às 10h; e tarde, das 14h às 16h. No judô os treinos começaram no dia 6 de fevereiro, sempre serão as quartas e sextas-feiras, das 8h às 10h.

Seletiva para meninos no Guarulhos/ACESEG/Herkules

No dia 4 de fevereiro, sábado, acontecerá seletiva para meninos, nascidos entre 2003 a 2004, no Guarulhos/ACESEG/Herkules.

A prova acontecerá, às 10h, no Ginásio Pascoal Thomeu, em Guarulhos (SP) (ver mapa). Não é necessário inscrição prévia, mas é bom comparecer a peneira com no mínimo meia hora de antecedência, com documento de identidade e roupa para treino.

Midtjylland sai perdendo, mas vira e vence jogo da Champions League

Midtjylland e Esbjerg/ Foto: EHF

Midtjylland e Esbjerg/ Foto: EHF

Final de semana marcado por jogos da Champions League Feminina. Em um dos jogos, o Midtjylland começou perdendo, mas virou e saiu com a vitória. Além desta partida mais cinco ocorreram neste domingo e também no sábado, 28 e 29 de janeiro. A competição voltará a ser disputada no dia 4 de fevereiro.

Midtjylland recebeu o Esbjerg e não começou bem na partida. As visitantes, pelo contrário, estavam mais atentas e abriram vantagem e foram para o intervalo a frente (17-19). No entanto, o Midtjylland voltou do intervalo melhor, corrigiu os erros e foi para cima. A partida ficou equilibrada, e, as donas da casa empataram e viraram fechando o jogo com a vitória, placar de 38 a 26.

Thuringer e Astrahanochka abriram a rodada deste domingo. O embate foi bem disputado, mesmo assim o Thuringer conseguiu ainda na primeira etapa abrir vantagem (15-9), mantendo-a no segundo tempo e assim vencendo, por 34 a 22.

O primeiro tempo de Buducnost e Vadar foi bastante equilibrado tanto que as equipes foram empatadas para o intervalo (16-16). Porém, o Vadar não foi um bom visitante. Conseguiu segurar as donas da casa e aproveitaram as falhas da rival para ampliar e encerrar o confronto a frente, placar de 28 a 31.

No sábado o Metz recebeu o Ferencvaros. Na primeira etapa o Metz conseguiu se sair melhor, desempatando o placar (14-13). Contudo, o Ferencvaros conseguiu ser mais efetivo voltou a empatar o jogo e virou, venceu, por 25 a 28.

O Györ entrou com muita vontade de jogar e não teve piedade do Ljubljana, já que o fluxo de gols na primeira etapa foi grande (20-9). No segundo tempo, o Ljubljana estava melhor, mais atenta, chegou ao gol mais vezes e diminuiu a diferença que separava as duas equipes, no entanto, a vantagem feita ainda no começo deu ao Györ a vitória, por 39 a 22.

No dia 4 e 5 de fevereiro, sábado e domingo, a competição seguirá com seis jogos, sendo que apenas um será no domingo.

No sábado haverá o confronto entre Astrahanochka e Buducnost, às 11h; Ferencvaros e Thuringer, às 12h; Larvik e Midtjylland, às 14h. Ljubljana e CSM Bucuresti, também às 14h; Vadar e Metz, a partir das 14h30.

No domingo será a vez de Esbjerg e Győr, às 13h50.

Um Mundial que vai deixar saudades

Seleção Francesa/ Foto: Stéphane Pillaud - IHF

Seleção Francesa/ Foto: Stéphane Pillaud – IHF

O Mundial da França vai deixar saudades. A França fez uma festa linda, com ginásios sempre cheios, com uma torcida cantante. Também porque mostrou as melhores seleções do planeta, foi uma união dos melhores atletas do mundo e também de jovens que mostraram que se continuarem no caminho terão um futuro de glórias. Seleções que mantiveram a base do Mundial passado e das Olimpíadas, mas que tinham muitas caras novas, renovadas. No fim, o campeonato das “zebras” em que as favoritas ficaram no caminho, teve no final a poderosa França, campeã pela sexta vez, e as novatas no pódio, Noruega vice campeã, e a Eslovênia, bronze.

Um bronze de coragem

Seleção da Eslovênia/ Foto: Stéphane Pillaud-IHF

Seleção da Eslovênia/ Foto: Stéphane Pillaud-IHF

Depois de lutarem em 2013 pelo terceiro lugar do Mundial, Eslovênia e Croácia voltaram a ser encarar. Mas diferente do que ocorreu na Espanha, neste a seleção eslovêna demostrou coragem e foi para cima. A Croácia dominou o jogo no primeiro tempo. Saiu atrás no placar, mas aos 6min empatou e aos 7min virou (3-4). Mantendo-se a frente por todo o tempo, sendo que aos 29min, abriu a maior vantagem (12-18), e mesmo com o gol esloveno na sequência, foi para o intervalo com tranquilidade, 13 a 18.

Só que o peso da camisa croata não assustou os eslovenos que na etapa complementar atacaram forte. Fecharam a defesa e não deixaram a seleção da Croácia marcar. A Eslovênia reagiu e com a defesa trabalhando bem, o ataque estava calmo para marcar um gol em cima do outro. Aos 27min empatou (29-29) e aos 29min02seg fez o gol da vitória. Placar Final: SLO 31 x 30 CRO.

Essa é a primeira vez que a seleção da Eslovênia conquista uma medalha do Mundial.

All Star Team

Medalhas do Mundial/ Foto: France Handball2017

Medalhas do Mundial/ Foto: France Handball2017

Pouco depois do jogo final do Mundial da França foi liberado a lista do All Star Team e também da artilharia e o jogador mais valioso do campeonato confira:

Ponta esquerdo: Jerry TOLLBRING, Suécia;
Armador esquerdo: Sander SAGOSEN, Noruega;
Central: Domagoj DUVNJAK, Croácia;
Armador direito: Nedim REMILI, França;
Ponta direita: Kristian BJORNSEN, Noruega;
Pivô: Bjarte MYRHOL, Noruega;
Goleiro: Vincent GERARD, França.

Artilheiro: Kiril LAZAROV, Montenegro, com 50 gols marcados.

MPV: Nikola KARABATIC, França.

França é Hexacampeã do Mundial Masculino!

França e Noruega / Foto: S. Pillaud - IHF - France Handball2017

França e Noruega / Foto: S. Pillaud – IHF – France Handball2017

Em jogo disputado, a França conquistou o hexacampeonato Mundial neste domingo, 29 de janeiro. Mas vencer não foi fácil. A Noruega, que fazia a sua primeira final, deu trabalho, principalmente no primeiro tempo, em que ficou a frente por longos minutos. Já a França conseguiu respirar com um pouco mais de tranquilidade nos segundos finais quando já tinha uma pequena vantagem, 33 a 26.

O primeiro tempo foi muito, mas muito disputado. A bola voava de um lado para outro, sendo trabalhada quase que com perfeição pelos atletas. A defesa da Noruega estava bem armada, fechada e disposta a tudo para evitar o avanço do ágil ataque francês, por isso, não poupou as faltas. Melhor para a França que contou com os 7 metros a seu favor. A Noruega ainda contava com os goleiros Bergerud e Christensen que estavam inspirados e fizeram boas defesas. Já a França tinha um bom ataque, rápido e que contra-atacava muito bem, mas a defesa que era tão rápida que tinha uma falha. Não funcionava no meio e boa parte dos gols noruegueses saíram por ali.

A seleção francesa começou o jogo no ataque, mas o primeiro gol foi da seleção norueguesa, aos 33seg. E estando a frente, os noruegueses impuseram ritmo de jogo. Os franceses correram atrás, e não pouparam os arremessos a gol. Tanto que ainda nos minutos iniciais empatou (4-4). Aos 13min, Hansen marcou para a Noruega e abriu a vantagem de três gols (9-6), sendo que essa se manteve por boa parte do tempo. A França correu atrás do prejuízo, principalmente para evitar que a vantagem da Noruega aumentasse. Após um tempo técnico, a seleção francesa conseguiu corrigir algumas falhas na defesa e reagiu. Empatou aos 28min29seg (16-16) e aos 29min59 com gol de Valentin virou. Placar Parcial: FRA 18 x 17 NOR.

No segundo tempo a França voltou mais atenta e arrumou a defesa. Impôs ritmo de jogo, segurou a Noruega. Em pouco mais de quatro minutos, a seleção francesa já havia marcado 4 gols, enquanto a seleção norueguesa havia feito apenas 1 (22-18). O jogo ficou mais disputado. A Noruega atacava, errava alguns passes, mas conseguia se recuperar, acabou perdendo gols graças a Gerard que defendeu muito bem. Em virtude disso, a defesa ficou mais aberta e a França não teve dificuldade em chegar mais vezes ao gol, principalmente nos contra-ataques. Mesmo com a vantagem maior para a seleção dona da casa, a bola era disputada minuto a minuto. A Noruega não desistiu e a França muito menos.

Ao decorrer do tempo, França ia apenas administrando o jogo, pois estava confortável no placar. Todavia, a Noruega conseguiu arrumar a casa e apertou o jogo, um pouco sem sucesso. Não faltaram gols para ambos lados. Quando um goleiro defendia do lado francês o do lado norueguês também defendia. Sem falar do gol lá e gol cá. No fim, o ritmo foi diminuindo até que nos últimos segundos, a França no ataque apenas trocava a bola, até o último apito. PLACAR FINAL: FRA 33 x 26 NOR.

Após o jogo houve a cerimônia de entrega das medalhas e da taça do Mundial. Alegria era vista em ambas seleções. A França pela conquista do título e a Noruega pela primeira medalha em mundiais. No vídeo a comemoração dos franceses após levantar a taça.

//platform.twitter.com/widgets.js

Após 70 minutos de muita disputa, Noruega se classifica para a final do Mundial

Croácia e Noruega fizeram um duelo para corações fortes/ Foto: St Pillaud-IHF-France Handball 2017

Croácia e Noruega fizeram um duelo para corações fortes/ Foto: St Pillaud-IHF-France Handball 2017

Após 70 minutos de muita disputa, a Noruega venceu a Croácia, 25 a 28, se classificando para a final do Mundial 2017, que acontece na França. Essa será a primeira vez que os noruegueses disputarão o título do principal campeonato de handebol do planeta, enquanto seu rival no domingo tentará o hexa.

O jogo começou muito truncado, cheio de faltas, cartões amarelos e suspensões de 2 minutos. O primeiro gol, feito pela Croácia, saiu ao 1min52seg. O segundo, também croata, só foi feito aos 6min53seg. A Noruega marcou o seu primeiro aos 8min10seg. Ficou atrás no placar por um bom tempo. Aos 10min a seleção croata diminuiu o número de faltas, teve um ataque mais rápido e a defesa mais atenta. Com isso, evitou perder atletas e ficou a frente no marcador (5-2). Já a seleção norueguesa foi aos poucos se organizando, e enquanto isso, corria atrás do prejuízo. Correu tanto que encostou e empatou (8-8) aos 20min12seg. Dois minutos depois abriu dois gols de vantagem e se manteve a frente até a entrada do intervalo. Placar Parcial: CRO 10 x 12 NOR.

No segundo tempo, o jogo começou tão intenso quanto o primeiro, claro, menos faltoso. A seleção croata voltou empolgada e levou pouco mais de dois minutos para deixar tudo igual no marcador. A partir daquele momento o jogo não parou mais. Era bola aqui e bola acolá. Defesa de um lado e defesa de outro. A torcida presente foi a loucura, já que os lances se tornavam cada vez mais alucinantes. Trocas de bola, passes eram bons. Os jogadores quase não perdiam, e quando isso ocorria eram os contra-ataques que tiravam o fôlego. O equilíbrio era tanto que o jogo acabou empatado. Placar Final: CRO 22 x 22 NOR.

Só que essa partida não podia acabar empatada então foi para a prorrogação. E como diria Galvão Bueno “Haja Coração!”. Os atletas estavam num pique que nem parecia que eles já haviam corrido por 60 minutos. O primeiro gol da prorrogação saiu para a Croácia, que logo na sequência marcou o segundo. Porém, a Noruega não perdeu o ritmo e mesmo atrás pressionou, até que aos 3min marcou e empatou um minuto depois. Esse pé de igualdade se manteve até que aos 6min, a seleção norueguesa conseguiu desempatar e abriu uma pequena vantagem, sendo que essa foi aumentada nos minutos que se seguiram. Vitória da Noruega. Placar Final Prorrogação: CRO 25 x 28 NOR.

Neste sábado, 28 de janeiro, acontecerá a disputa do bronze. Eslovênia e Croácia se enfrentarão, às 17h45. A grande final será entre França e Noruega, às 14h30, no domingo, dia 29.

No último minuto, CMS Bucuresti empata no jogo da volta da Champions

Bucuresti/ Foto: arquivo

Bucuresti/ Foto: arquivo

No último minuto, o CMS Bucuresti empatou o jogo da volta da Champions League Feminina. A equipe encarou o Larvik, que ficou a frente do placar na maior parte do tempo. A partida aconteceu nesta sexta-feira, 27 de janeiro, e a rodada seguirá neste final de semana.

O embate entre Bucuresti e Larvik começou muito disputado, mas a equipe visitante conseguiu ficar a frente no placar e impôr seu estilo de jogo. No entanto, as donas da casa entraram neste ritmo e ficaram no encalço das rivais e apenas um gol separava os dois times (12-13). Essa vantagem se manteve por mais de 20 minutos da etapa complementar, quando o Larvik conseguiu abrir dois. Porém, após uma pausa técnica, o Bucuresti voltou a todo o vapor, pressionou tanto que no último minuto marcou dois gols, empatou! O Larvik ainda teve uma chance de retornar a frente no placar, nos últimos 6 segundos, porém desperdiçado, placar final de 26 a 26.

Neste sábado, 28, a competição segue. Györ e Ljubljana se enfrentarão, às 13h30. Metz e Ferencvaros jogarão a partir das 15h30.

No domingo, 29, será a vez dos embates entre Thuringer e Astrahanochka, às 11h, e entre Midtjylland e Esbjerg, às 12h.

A próxima rodada será disputada a partir do dia 4 de fevereiro. No masculino a Champions League voltará a ser jogada no dia 9 de fevereiro.