Handebol de surdos no Brasil: conheça um pouco da história

Seleção Brasileira de Surdos campeã do Sul-Americano/ Foto: divulgação

Seleção Brasileira de Surdos campeã do Sul-Americano/ Foto: CBDS

Os esportes para surdos não chegam ser novidades no meio desportivo, já que a prática vem desde o final do século XIX. Tanto que a primeira Surdolimpíada foi realizada em 1924. No caso do handebol a modalidade foi se desenvolvendo de acordo com o que o esporte ia crescendo em número de praticantes. No entanto, no Brasil o handebol de surdos é um esporte novo, ainda pouco difundido, as Seleções possuem apenas três anos e se tudo der certo participarão dos Jogos pela segunda vez.

A história do handebol de surdos aqui no Brasil é bem interessante. Em 2013, os surdo-atletas Gustavo Perazzolo e Anderson Santana disputaram a Deaflympics (Surdolimpíadas) daquele ano defendendo a Seleção de Vôlei. Viram algumas competições e algumas disputas, entre elas o handebol. Ao voltarem ao País decidiram que implantariam a modalidade por essas terras.

O projeto, já em 2014, começou quando o professor Gabriel Citton aceitou o desafio de assumir o comando da Seleção Brasileira, mesmo sem conhecimento de LIBRAS. Com o auxílio do professor Rafael Brasa a equipe treinava em Caxias do Sul (RS) junto a equipe feminina APAHAND/Ucs/Caxias do Sul.

Esse começo não poderia ser melhor, pois assim o grupo de surdo-atletas pode melhorar o conhecimento do handebol e aprimorar a técnica. Na época a Seleção era composta por jogadores de Caxias do Sul (RS), Pelotas (RS) e Curitiba (RS).

O objetivo dos treinos era preparar a Seleção Brasileira para o Mundial de Handebol, em Samsun, na Turquia, no mês junho de 2014. Por pouco a equipe nacional não embarcou para a Turquia, já que a falta de verba poderia impedir que o grupo embarcasse. Mas a CBDS conseguiu juntar o necessário e o Brasil embarcou rumo ao Mundial com o grupo de 10 surdo-atletas mais a equipe-técnica.

O Mundial de Samsun

O Mundial de Samsun foi salvo pelo Brasil. Era a primeira edição da competição, e de acordo com norma do Comitê Internacional de Esportes de Surdos (ICSD), só poderia ocorrer se houvesse a participação de seleções de no mínimo dois continentes. Só havia escretes da Europa inscritos e a realização estava ameaçada.

Com a confirmação da Seleção Brasileira o Mundial, enfim, pode ser realizado. Os guerreiros não subiram ao pódio, porém conquistaram o troféu Fair Play.

Uma nova meta: mais trabalho para realizar

Seleção Brasileira Feminina/ Foto: CBDS

Seleção Brasileira Feminina/ Foto: CBDS

De volta ao Brasil após o Mundial de 2014, a Seleção Brasileira não descansou. Agora mirando a Deaflympics, que também será em Samsun, neste ano de 2017, voltou a treinar. Naquele mesmo ano fez três seletivas e o grupo cresceu, passando a ser comporto por 18 atletas. A Seleção feminina também foi montada.

A primeira medalha de ouro da Seleção Brasileira, no masculino, veio no 1º Jogos Sul-Americanos dos Surdos, realizado em Caxias do Sul (RS).

A Seleção Brasileira rendeu frutos

As conquistas da Seleção Brasileira rendeu frutos no País. Com o desenvolvimento da modalidade, mais surdo-atletas se interessaram. Em 2015 realizou-se o 1º Campeonato Brasileiro de Handebol, a sede foi a cidade mineira de Uberlândia, no qual houve a participação de seis times masculinos e seis femininos. Em 2016 Brasília foi a sede.

CBDS faz campanha para poder levar os atletas as Surdolimpíadas

Com as vagas garantidas nas Surdolimpíadas, o principal problema hoje das Seleções Brasileiras de Handebol de Surdos é ter o valor necessário para ir até Sansum, na Turquia, e manter os atletas e equipes técnicas no local. No momento a Confederação Brasileira de Desportos de Surdo (CBDS) está com uma campanha no Kikante para poder arrecadar os fundos (clique aqui e veja a campanha).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s