Caixa renova patrocínio com CPB para ciclo olímpico Tóquio 2020

Seleção Brasileira de Goalball na Rio 2016/ Foto: CPB

A Caixa Econômica Federal renovou o patrocínio com a Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para o ciclo olímpico Tóquio 2020. O investimento será via loterias federais, no valor de R$ 95 milhões, em 11 modalidades, entre elas o goalball. Esse será o maior valor de patrocínio entre os comitês paralímpicos ao redor do mundo.

Conforme divulgou a assessoria de imprensa da CPB, o acordo entre a Caixa e o Comitê será da seguinte forma: nos dois primeiros anos da parceria serão repassados R$ 40 milhões. Em 2019, ano dos Jogos ParaPan-Americanos de Lima, no Peru, serão investidos R$ 25 milhões. E, por fim, no ano das Olimpíadas, o patrocínio a ser liberado chegue a casa de R$ 30 milhões.

Com essa parceria serão beneficiados os esportes goalball, atletismo, natação, halterofilismo, esgrima em cadeira de rodas, tiro esportivo, futebol de 5, bocha, rugby em cadeira de rodas, tênis de mesa e vôlei sentado.

Mizael Conrado, presidente do CPB, ressaltou: “Estamos muito felizes com a sequência da parceria com as Loterias da Caixa, que já dura 13 anos e chegará aos 16 em Tóquio 2020. Certamente, será fundamental para uma boa participação nos Jogos Paralímpicos no Japão. São 11 modalidades paralímpicas contempladas, o que continua a reforçar a presença das Loterias da Caixa patrocinando o esporte adaptado. Renovar o vínculo por quatro anos também é fundamental para que possamos ter um planejamento de longo prazo. Isso nos dá uma tranquilidade para desenvolver as ações necessárias para uma grande participação nos Jogos. A longevidade da parceria nos alegra, é sinal de que é bem sucedida e que o esporte paralímpico tem grande potencial como produto para agregar muito às marcas e às empresas que o patrocinam – como é o caso da Caixa, um dos principais bancos do Brasil”.

Já Gerson Bordignon, superintendente nacional de Promoções e Eventos da Caixa, explicou: “O apoio crescente ao esporte paralímpico contribuiu, principalmente, para a inclusão social da pessoa com deficiência. No âmbito do desporto, o investimento proporcionou o desenvolvimento qualitativo de atletas, oportunizando treinamentos adequados e competições relevantes, além de divulgar conceitos como superação, perseverança, luta, inclusão social, desenvolvimento físico, mental e educacional, valores sustentados pela empresa. Há muito, o esporte paralímpico brasileiro vem apresentando um crescimento admirável, em quantidade e qualidade. A Caixa se orgulha de ter contribuído de forma significativa para este processo, seja patrocinando competições, apoiando financeiramente dezenas de atletas ou descobrindo novos talentos”.

A CPB conta, além do patrocínio da Caixa, com os recursos da Lei Agnelo-Piva, no Governo Estadual de São Paulo; e da Braskem, que patrocina o atletismo. Na última edição dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, o Brasil terminou em 8º lugar no quadro geral de medalhas, com 72 pódios.

*Atualizado às 22h.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s