Email do leitor

Como o blog começou exatamente com a ideia de divulgar o handebol e de encontrar pessoas com a mesma dificuldade que a nossa: praticar o esporte em Porto Alegre. Acredito que não há outra escolha a não ser deixar um ex-praticante falar sobre a sua própria dificuldade. Deixando de lado um pouco aquela ideia, de que apenas eu e as meninas sentimos uma certa rejeição pelo esporte.. O blog, pelo menos nesses primeiros posts, tentou encontrar medidas e porquês de tanto rejeição pelo esporte.

Resolvemos colocar de forma descontraída, o relato do controlador de voo, Elias Marobin.

O handebol é um dos melhores esportes, por mais que acreditem ser violento. Ele trabalha bastante o corpo e usa muito da velocidade, acredito que por isso as pessoas pensam ser uma modalidade perigosa. O que, ao meu ver, precisa-se de muita habilidade, jogar por jogar não dá! Assim, o handebol acabou ficando “elitizado”, pouquissimas pessoas tem como comprar uma bola que está me torno de 90 reais na loja. E ainda a maioria das vezes as quadras não estão preparadas para serem usadas, onde falta a marcação do tiro de 12 metros, por exemplo. Assim, eu comeceu a jogar na cidade de MARAU, na escola Cristo Rei. Vim morar em Porto Alegre e continue praticando na escola Nossa Senhora de Lourdes,e por fim quando voltei para minha cidade natal Guaporé, no CETEC nunca mais joguei. Era engraçado, porque mesmo tendo um grupo seleto que sempre jogava handebol, chegava nas aulas de Educação Física, as meninas optavam por vôlei e os meninos futsal. Não havia espaço nenhum para a prática de outra modalidade. Então mesmo você querendo jogar, não havia opção. No máximo, poderia existir um time na sua cidade. E olhe lá. Teria que fazer uma busca. Ainda não entendo a falta de incentivo, achei interessante a iniciativa do blog de buscar encontrar um porquê e ainda mais apontar lugares que tenham a prática do esporte!
A Petrobrás tem investido muito no Handebol e acredito que os Jogos PanAmericanos no Rio de Janeiro tenham divulgado o esporte, não só ele. É preciso divulgar, propagar a prática e lugares. Desejo vida longa ao blog e que essa iniciativa não fique apenas no espaço cybernético!!

Elias Marobin, 22 anos, controlador de voo. Porto Alegre-RS.

Anúncios