Duda Amorim quer conquistar o Sul-Americano e a Champions League

Eduarda Amorim em jogo pelo Györ / Foto: página da atleta

Ainda se recuperando da lesão na mão, no começo deste mês de fevereiro, Eduarda Amorim, a Duda, recebeu a notícia que havia conquistado o título de Melhor Defensora do Mundo em 2017, por votação popular do site Handball Planet. A atleta brasileira é um dos destaques no cenário esportivo europeu, já passou por diversas equipes, está a nove anos na Hungria, onde atua no Györi Audi ETO.

Duda tem previsão de voltar ao handebol em um mês, mas enquanto isso não acontece, a atleta, de 31 anos, segue com os treinos de resistência e musculação, com a intensão de manter a forma física. Ela tem planos ambiciosos para 2018 e precisa estar bem: “Quero ganhar a Liga dos Campeões como meu clube e o Sul-Americano com a Seleção”, explicou.

Na eleição realizada pelo site europeu, Duda recebeu 42% dos votos. Sobre o resultado, a jogadora contou que:

“Fiquei muito feliz com a premiação. No handebol, as pessoas em geral só olham os gols. É legal ser reconhecida pela defesa também.”

Duda coleciona títulos tanto aqui no Brasil tanto na Europa, pelos clubes que atuou e pela Seleção Brasileira, e entre essas conquistas está o Mundial 2013 pela Seleção, o bicampeonato na Champions League, em 2013 e 2014, e de Melhor Jogadora de Handebol do Mundo 2014. Mas não é o bastante para ela que sonha em ser referência no esporte.

“Estou em uma constante procura pela minha própria evolução. Sou muito dedicada e realmente faço de tudo para extrair o máximo da minha carreira. Quero ser lembrada um dia como um dos grandes nomes do handebol mundial feminino”, ressaltou Eduarda.

Amorim joga no Györ desde 2009 e lá tem uma boa relação com os fãs do esporte. “É uma cidade que prestigia muito o handebol e o meu trabalho. Nas ruas as pessoas me reconhecem, desejam boa sorte ou uma recuperação no momento. No geral, tenho uma vida feliz aqui. As pessoas me respeitam e jogo em um clube que quer sempre ganhar, fator extremamente importante para mim”, explanou.

Sobre a Seleção Brasileira, Duda relatou que haverá uma fase de treinos em março e o Sul-Americano será em maio. “Será uma fase de muitas conversas sobre o Mundial (2017) e o nosso futuro. Acredito que o técnico Jorge Dueñas terá a chance de trazer atletas novas para serem testadas”.

Duda ainda relatou que Dueñas lhe mandou vídeos do Mundial. “Sei que acompanha meus jogos e está mandando mensagens sobre minha recuperação”, concluiu.

*Trechos da entrevista cedida a CBHb

Anúncios

Um comentário sobre “Duda Amorim quer conquistar o Sul-Americano e a Champions League

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s